Dúvidas frequentes

O que é psicanálise? Por que devo fazer? Quais são as linhas e benefícios? Neste espaço,
você encontra essas e outras dúvidas sobre o tema:

 

O que é psicanálise?

Criada pelo médico Sigmund Freud, a psicanálise (ou análise pessoal) é um método terapêutico de investigação do inconsciente, que acontece por meio da associação livre. Nela, o paciente fala abertamente sobre seus pensamentos, sem se preocupar com julgamentos ou com a coerência do que está sendo dito – e suas palavras podem ser associadas e interpretadas.

A psicanálise é uma ferramenta de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, pois traz clareza sobre os papéis que exercemos e sobre as consequências desses papéis no nosso sofrimento, o que nos permite curar o que precisa ser curado.

 

Qual a diferença entre psiquiatra, psicólogo, psicoterapeuta e psicanalista?   

O psiquiatra é um médico especializado em transtornos mentais, que prescreve medicamentos para os sintomas destes transtornos. É altamente recomendado que o tratamento psiquiátrico seja acompanhado pelo tratamento psicológico, conduzido por um psicoterapeuta ou psicanalista, que irá investigar e tratar as causas do transtorno.

O psicólogo é formado em psicologia, e não em medicina – portanto, não prescreve medicamentos. Ele estuda o funcionamento do cérebro, e os pensamentos, sentimentos e comportamentos do paciente. São muitas as linhas de psicologia, por isso há várias formas diferentes de conduzir o estudo ou tratamento. O psicólogo pode ser um teórico (estudioso do tema), e não necessariamente um psicoterapeuta ou psicanalista.

A terapia está relacionada ao cuidado – o psicoterapeuta, então, é quem cuida do funcionamento mental das pessoas, usando técnicas da psicologia (como, por exemplo, o psicodrama ou a terapia cognitivo-comportamental).

O psicanalista, assim como o psicólogo, estuda o funcionamento do cérebro – porém, ele se utiliza do modelo de Freud, em que o inconsciente é responsável por uma grande parte do comportamento humano. Ele pode ser um teórico ou um psicoterapeuta que cuida das pessoas por meio da psicanálise.

 

O que é o inconsciente?

É uma camada da mente onde guardamos memórias, pensamentos e sentimentos que não são acessados conscientemente. Quando são muito dolorosos ou considerados inapropriados, a mente consciente não consegue suportá-los – por isso os reprime e armazena no inconsciente.  Sem que percebamos, ele dirige silenciosamente grande parte nos nossos pensamentos e comportamentos.

É possível conhecer melhor o inconsciente por meio da análise de suas manifestações, como os sonhos, as expressões artísticas, os erros involuntários ao escrever ou falar (como chamar uma pessoa pelo nome de outra) e os atos falhos (comportamentos inesperados), assim como por meio da associação livre.
A psicanálise ajuda o paciente a trazer o conteúdo reprimido à consciência, diminuindo ou eliminando a tensão psíquica gerada pela diferença entre os pensamentos conscientes e os inconscientes.

 

O que é associação livre

É a técnica da psicanálise em que o paciente expressa seus pensamentos livremente, sem se preocupar com julgamentos ou com a coerência do que está dizendo. A interpretação e as associações desse conteúdo permitem que o inconsciente seja investigado.

 

É possível uma criança fazer psicanálise?

Sim! A psicanálise infantil possui algumas diferenças em relação à de adultos, mas é igualmente efetiva.

Como a criança tem mais dificuldade para expressar verbalmente suas questões e também precisa de estímulos para ocupar o tempo da sessão, a associação livre acontece por meio de brincadeiras e expressões artísticas, tanto para a interpretação analítica da criança quanto para ajudá-la a liberar emoções como o medo, a frustração, a insegurança e a agressividade.

Além disso, o processo de transferência (projeção de pessoas importantes do passado do paciente – principalmente dos pais – em pessoas do convívio presente) é geralmente mais intenso e imediato.

Outra peculiaridade é a questão do pagamento: além do investimento financeiro que a família faz na análise da criança, ela mesma deve pagar de alguma forma pelas sessões – com desenhos, atividades, moedas, etc. – para que se estabeleça uma relação de comprometimento com o tratamento.

 

O que é ludoterapia?

A ludoterapia é uma técnica psicoterapêutica utilizada com crianças, que facilita a expressão de seus pensamentos, sentimentos e conflitos por meio da linguagem das brincadeiras. Assim, permite que a criança – que ainda não é capaz de verbalizar suas questões –, realize o processo de análise, e também que libere suas emoções enquanto brinca.

Durante essas brincadeiras – que podem ter diversos formatos, como criação de histórias, jogos de tabuleiro, desenhos, massinhas de modelar, entre outros –, a criança recria situações de uma forma que consegue suportá-las, já que o faz-de-conta não apresenta riscos reais. Além disso, aprende a lidar com seus pensamentos e sentimentos, confrontando-os e exercendo seu direito de senti-los.

Para aumentar as chances de sucesso do tratamento, três fatores são cruciais:

  • A confiança da criança no psicanalista, para que ela se sinta segura ao se expressar;
  • A condição de sigilo, para preservar a intimidade da criança e permitir que ela se abra;
  • O apoio e confiança dos pais ou tutores da criança no tratamento, assim como sua abertura para receber orientações do psicanalista.

Entre os benefícios da ludoterapia estão:

  • Diminuição da ansiedade e do stress;
  • Redução no comportamento agressivo;
  • Redução de transtornos alimentares;
  • Superação de experiências traumáticas;
  • Melhora na autoestima;
  • Melhora no desempenho escolar;
  • Melhora nas relações sociais;
  • Desenvolvimento emocional.

Quer tirar alguma dúvida ou marcar uma entrevista sobre o comportamento do seu filho? Entre em contato comigo! 

 

Qual é o papel do pagamento na psicanálise?

Na psicanálise, o pagamento tem um papel simbólico fundamental: com ele, o paciente se coloca em primeiro lugar ao investir em si – o que aumenta seu comprometimento com o tratamento. Como as possibilidades de cada um são diferentes, o valor das sessões também pode variar de pessoa para pessoa.

Pelos mesmos motivos, o pagamento também é recomendado no atendimento infantil. Ainda que os pais ou outras pessoas arquem com o custo financeiro, é importante que a criança invista de alguma forma na sessão – seja “pagando” com um desenho, uma flor, uma moeda, ou mesmo uma atividade, como a arrumação da sala.

 

Você aceita plano de saúde?

Os planos de saúde não são aceitos na psicanálise – apenas psicólogos e médicos psiquiatras aceitam convênios, e somente quando tratam transtornos classificados pelo CID (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde). Ainda assim, existe um limite de sessões reembolsáveis permitido pelos planos.

A psicanálise é um investimento em autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, e o pagamento das sessões tem relação direta com valor que o paciente dá a seu tratamento e, portanto, com o seu sucesso.

 

Quanto custa uma sessão de psicanálise?

O trabalho de análise pessoal envolve identificação e empatia, por isso sugiro uma avaliação de 4 sessões, nas quais podemos nos conhecer melhor. O custo médio de uma sessão é de R$150,00 – entretanto, combinamos o valor de acordo com a sua possibilidade, pois acredito que todos devem ter acesso à psicanálise.

Essas 4 primeiras sessões terão o valor acordado entre nós, e serão pagas apenas se você optar por seguir comigo. 

Posso usar os textos deste site?

Todos os conteúdos presentes neste site são originais, e só o autor tem pleno direito de domínio.

Portanto, ficam proibidas a cópia e a reprodução em qualquer meio sem o devido crédito e autorização prévia. Se deseja utilizar algum texto, entre em contato comigo.

Não encontrou sua dúvida aqui? Entre em contato comigo e mande sua pergunta, sugestão ou agende uma entrevista para conhecer o meu trabalho.